7 de agosto de 2005

Sikhismo


Namaskar

A
qui vai uma rápida explicação sobre Sikhismo.

A religião Sikh foi fundada a cerca de 500 anos atrás e possui atualmente cerca de 20 milhões de seguidores espalhados pelo planeta, ocupando o 5º lugar entre as religiões de maior número de seguidores.

A religião Sikh prega devoção e lembrança de Deus em todos os momentos, viver sob a verdade, igualdade a todos os seres humanos e é contrária a superstições. Ela segue os ensinamentos dos 10 Gurus do Livro Sagrado Sikh conhecido como Sri Guru Granth Sahib. Mais que uma religião, é uma filosofia e um modo de vida.

A palavra “Sikh” na língua Punjabi (uma das diversas línguas da Índia) significa “Discípulo”, discípulos de Deus que seguem os ensinamentos escritos pelos 10 Gurus Sikhs no livro Sri Guru Granth Sahib.

As crenças básicas são as seguintes:
- Há apenas um Deus. Deus é o mesmo para todas as pessoas de todas as religiões.
- Há várias encarnações até chegarmos na forma humana. O objetivo principal da vida é unir-se novamente a Deus.
- Para unir-se a Deus a pessoa não precisa renunciar a vida comum e nem ser celibata, basta viver uma vida regrada, sem vícios e renunciar as tentações e pecados.
- O Sikhism repudia a idolatria de imagens, adoração aos mortos, rituais sem sentidos, jejum, supertições e visitas a locais sagrados (romarias).
- Eles crêem que pessoas de ambos os sexos, raças e religiões são iguais perante Deus. Eles acreditam que as mulheres podem perfeitamente serem líderes da religião e fazerem cerimônias tanto quanto os homens.


O fundador da religião foi Guru Nanak, nascido em 1469, e que criticava os rituais dos hindus e dos muçulmanos.

O código de conduta e convenções Sikh determina que os homens não cortem o cabelo e o prendam sempre sob um turbante. Há também a necessidade do uso de uma dága na cintura chamada Kirpan. O turbante dos Sikhs com certeza são os mais bem arrumados do país. Eu acho muito bonito.

O último guru sikh Guru Gobind Singh aboliu a figura do pregador/orador/pastor/padre pois viu que esses estavam se tornando muito arrogantes e corruptos (em 1708). Há responsáveis pelo livro sagrado nas Gurdwaras (templos Sikhs) mas qualquer um poder ler o livro nas cerimônias.

Já visitei algumas Gurdwaras e gostei. Na verdade tem uma aqui bem perto de casa.

Tem-se que primeiro retirar os sapatos e lavar as mãos e os pés antes de entrar em uma Gurdwara. Também é obrigatório que todas as pessoas, homens, mulheres e crianças cubram a cabeça com um lenço de pano antes de entrar. Para os esquecidos, há sempre uma caixa de lenços a disposição.

As Gurdwaras são espaçosas e tranquilas, não há bancos ou cadeiras para sentar, todos sentam no chão sobre um fofo e confortável carpete. Também não há imagens, apenas uma espécie de mini-trono onde fica o livro sagrado.

Aqui em Delhi no geral encontram-se muitos sikhs no ramo de comércio (donos de loja) e motoristas (taxi). A comunidade sikh é originária do estado do Punjab e são conhecidos localmente por sua falta de polimento. Não respeitam as leis de trânsito e tem por costume resolver tudo com sua valentia e força física.

Eles são bem mais altos em estatura e de melhor constituição física do que o restante da população indiana. Eu particularmente os acho muito atraentes.

São motivo de piadas do tipo “loira burra” e por muito tempo foram odiados pelo restante da Índia, por ter sido um sikh, que assassinou a queima-roupa a Primeira Ministra Indira Gandhi, em sua própria casa. Um ato brutal e covarde.

Om Shanti