20 de setembro de 2005

Water

Namastê

Deepa Mehta de 55 anos, é indiana e diretora de cinema. Ela nasceu na cidade de Amritsar e atualmente mora em Toronto, Canadá.

Muito talentosa, ela acaba de lançar no Canadá o filme Water da série Terra, Fogo, Água e Ar.

Em 2000 Deepa Mehta foi a cidade de Veranasi (antiga Benaras) para filmar Water, mas teve que sair de lá correndo, deixando para trás câmeras e equipamentos de filmagem, e tendo grande prejuízo financeiro, pois os radicais hindus queriam matá-la.

 Deepa, então tentou fazer seu filme em outros locais da Índia, mas foi proibida e como sua vida corria perigo ela foi obrigada a desistir.

Finalmente, hoje, ela está lançando seu tão sonhado filme Water, parte da série Terra, Fogo, Água e Ar.

Infelizmente, o filme foi lançado somente no Canadá e em outubro será exibido também nos Estados Unidos. Aqui na Índia não há previsão para o lançamento e não sabemos ao certo se o governo vai permitir sua exibição aqui ou não. Teme-se atentados a bomba nos cinemas como os que ocorreram quando da exibição do filme Jo ole So Nihal que desagradou a comunidade Sikh.

O filme em verdade não é controverso, é simplesmente um filme histórico, que se passa em 1930 quando a Índia ainda era colônia da Inglaterra. Naquela época, os ingleses já haviam imposto a lei quanto a proibição de queimar a esposa viva Sati, junto ao corpo do marido morto, e o resultado foi que começou a acumular muita mulher viúva.

Uma vez o marido tendo morrido, a viúva eh colocada pra fora de casa pra não dar despesa (não se esqueça que a mulher sempre é quem vai morar na casa do marido com a família dele). Sem ter para onde ir, no geral elas vão para a cidade sagrada de Benaras (atual Varanasi) junto ao também sagrado rio Ganges (cujo nome aqui na Índia é Ganga).

As viúvas eram proibidas de casarem novamente, e poucas ainda o fazem atualmente. Sem dinheiro e sem ter para onde ir, elas se acumulam nos inúmeros templos que há em Varanasi. Os pastores dos templos aproveitavam-se da situação e da vasta quantidade de viúvas e transavam com elas em troca de um simples prato de comida. Esse é um fato muito antigo conhecido por todos os indianos e na verdade faz parte da história cultural do país.

O que acontece é que o governo e principalmente os hindus querem esquecer de seu passado negro e por isso mesmo não querem sua verdadeira história divulgada.

Desde o aparecimento de Gandhi e sua filosofia pessoal de não-violência, a Índia tenta captalizar vendendo ao mundo a imagem de um país não-violento, um povo pacífico e ordeiro, quando na verdade sabemos que a realidade não é essa. Se isto fosse verdade, Deepa Mehta teria filmado seu Water aqui sem problema algum; mas teve que filmar no país vizinho, Sri Lanka.

Eu mesma já fui ameaçada por um sikh por ter escrito aqui no blog sobre essa comunidade. Como escrevo em português poucos indianos entendem, mas se esse blog fosse em inglês, provavelmente eu já teria sido forçada a parar de escrever ou já teria virado cinza.

Veja se você consegue assistir os outros filmes da série, assim como os outros filmes de Deepa Mehta:

Water = Água (2005)
The Republic of Love = A República do amor (2003)
Bollywood/Hollywood (2002)
Earth = Terra (1998)
Fire = Fogo (1996)
Young Indiana Jones: Travels with Father = O Jovem Indiana Jones: Viaja com o Pai (1996)
Camilla (1994)
Sam & Me = Eu e Sam (1991)
Martha, Ruth & Edie (1988)
At 99: A Portrait of Louise Tandy Murch = No 99: Um Retrato de Louise Tandy Murch (1975)

http://www.indiagestao.blogspot.com/ o único blog em português com notícias da Índia.

Om Shanti