14 de outubro de 2005

Dussehra & Mangal Pandey
















Nâmaskar,

Terminou ontem a mais importante festa bengalesa – Durga Puja.
Como sempre foi muito animada e estava lotada. Tantas pessoas andando levantaram tanto pó do chão de terra batido que tive problema para respirar. As diversas imagens da Deusa Durga já foram jogadas no rio como manda a tradição. As melhores decorações já foram premiadas e os vencedores estavam muito felizes, dançando e celebrando.

Aproveitei também para ir assistir a destruição de Ravana em Dussehra.

A destruição do Ravana (demônio poderoso segundo o epico Ramayana), simboliza a vitória do bem contra o mau. As pessoas fazem bonecos do Ravana (ele tinha 10 cabeças) e amarram nas esquinas e tacam fogo nele. Similar a uma antiga tradição cristã onde as pessoas faziam bonecos simbolizando Judas e depois batiam nele. Qualquer semelhanca nao eh mera coincidencia.

Hoje em dia a coisa está ficando cada vez mais sofisticada e preenchem o boneco do ravana com rojão e outros fogos de artificio que vão estourando aos poucos até que Ravana tombe ao chão em chamas e completamente destruido. Esse ano, Sônia Gandhi, acionou uma arma a laser para dar início a destruição do boneco, que a cada ano que passa fica mais alto e mais sofisticado.

***
Acabo de assistir ao excelente filme Mangal Pandey – The Rising. Lançado em 2005. O filme é um modo fácil de se aprender um pouco da história recente da Índia.

Mangal Pandey foi um personagem histórico e um dos primeiros indianos a se rebelar contra a dominação britânica da Índia em 1857. Sendo um filme de Bollywood, naturalmente há cenas de música e dança, mas elas não diminuiem a importância histórica do filme e vale muito a pena assistí-lo caso você se interesse pela cultura indiana.

O filme ainda retrata rapidamente questões como a queima de viúvas vivas junto ao corpo do marido morto (Sati); a venda de mulheres como mercadorias; as mulheres indianas sendo usadas como amas-de-leite (como nos tempos da escravidão no Brasil); a produção e venda de ópio em larga escala para a China em troca de seda; a corrupção na venda de ópio; o papel politico e conomico dos maharajas (marajas) e muitas outras coisas. Tudo mostrado sutilmente e de modo romanceado para não causar rejeição por parte de nenhuma facção indiana.

Realmente você deveria assistí-lo. Preste atenção aos detalhes para não perder nada da rica cultura indiana, assim você também aprender um pouco da história da Índia por sua libertação do julgo britânico.

O domínio britânico apesar de injusto, violento e explorador, ajudou em questões como o Sati (queima de viúvas vivas) ao impor sua proibição. Os ingleses criaram leis proibindo certos aspectos culturais e tradicionais indianos que consideravam violentos e retrógrados, mas os indianos se recusaram a aceitar as novas leis que iam contra suas crenças e tradições.

Assista trechos deste excelente filme:


Trailer do filme Mangal Pandey




Main Vari Vari


Rasiya


Mangal Mangal


Holi Holi


Takey Takey


Holi


Participe da comunidade Orkut, Eu Leio Indiagestão.

http://www.indiagestao.blogspot.com/ o único blog em português com notícias da Índia.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti