8 de outubro de 2005

Sri Sri Ravi Shankar


Nâmaskar.

As moças que trabalhavam como “Bar Girl” (dançarinas de bares) em Mumbai, agora estão se prostituindo nas ruas de Gujarat, Vadodara, Surat, Ahmedabad e outras cidades, após o fechamento desse gênero de bar, pelo governo de Mumbai.

O cafetão cobra mil rúpias por cliente (56 reais), fica com a maior parte do dinheiro e dá a prostituta uma pequena parte. Ela tem que atender vários homens para poder ter uma quantidade de dinheiro suficiente para sobrevivier. Quem está feliz com isso são os homens das cidades citadas acima, que apesar de casados, procuram as prostitutas após um dia de trabalho e antes de retornarem para casa, para suas esposas e filhos.

***
O doce guru Sri Sri Ravi Shankar da cidade de Bangalore no sul da Índia foi indicado para o prêmio Nobel da Paz desse ano. Esta alma doce e benevolente, cheia do amor de Deus é verdadeiramente uma excelente escolha para competir ao prêmio Nobel da Paz. Como toda alma grande, iluminada e próxima a Deus, a indicação ao possível prêmio não faz a menor diferença para ele. Sua missão continua a ser a de fazer com que as pessoas se entendam melhor enquanto seres humanos e filhos de Deus para que assim possam ser melhores para os outros e quem sabe um dia termos uma sociedade mais amorosa e harmoniosa. Quem quiser saber mais e fazer um curso legal com os ensinamentos deste mestre veja o website: www.artedeviver.org.br sei que há centros nas cidades de São Paulo, Aracaju e Salvador.

***
A economia indiana cresceu 8.1% de abril a junho desse ano e já ultrapassou a economia brasileira; embora isso não se reflita na situação econômica da maioria esmagadora dos indianos.

***
Os calouros da Delhi University faziam uma festa quando veteranos tentaram entrar na festa. Como foram barrados pois a festa era só para calouros, esfaquearam um calouro até a morte. A violência continua solta nas universidades da Índia, seja em festas ou nos trotes universitários. Lamentável.

***
Mais dois nigerianos foram presos aqui por tráfico de drogas. Os indianos já são muito racistas e preconceituosos com os negros, e com tantos deles sendo presos por comércio ilegal de drogas o preconceito aumenta mais a cada dia.

Por falar nisso, os indianos odeiam a própria cor e gastam o que não tem com produtos (cremes e sabonetes) clareadores. Michael Jackson é fichinha comparado aos indianos. Ninguém quer casar com uma pessoa mais escura, pelo contrário, só se casam com pessoa de cor mais clara. Os que casam com estrangeiras são considerados de extrema sorte e vistos como superiores e invejados por todos.

***
O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, quer reduzir pelo menos um pouco a brutal quantidade de morte de mulheres nos partos e de bebês com menos de 1 ano.

A Organização Mundial de Saúde já fez um estudo a 5 anos atrás mostrando que as mulheres e crianças indianas possuem um grau elevadíssimo de anemia. Enquanto isso não melhorar e enquanto não houver pré-natal etc. a mortalidade vai continuar alta com certeza. Para quem não sabe, a prioridade alimentícia é dos homens, depois das crianças e se sobrar alguma comida, só então é que as mulheres comem. A mulher indiana não come junto com a família, ela fica servindo as pessoas e só no final é que ela come os restos sozinha na cozinha. É tradição. Como disse certa vez Danuza Leão “E isso não é bom nem ruim, nem justo nem injusto: apenas é” para a cultura indiana, claro!

http://www.indiagestao.blogspot.com/ o único blog em português com notícias da Índia.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti