13 de novembro de 2005

Kolkata


Nâmaskar

Hoje comento aqui o meu retorno à Kolkata (antiga Calcutá) depois de 2 anos.

Desde minha última visita a Kolkata em novembro de 2003, poucas coisas mudaram naquele lugar.

Foram construídos 2 viadutos e 1 shopping center com direito a Pizza Hut e KFC.

Os ônibus de madeira continuam os mesmos; assim como os bondes, que celebraram 125 anos de existência dia 1 de novembro deste ano. Os requixás movidos a humanos tambem continuam.

Novamente esse ano tentaram proibir esses requixás, mas os puxadores de requixás se recusam a parar de trabalhar por temerem o desemprego. Puxar requixá é seu único ganha-pão, do qual se orgulham e argumentam que é um trabalho como outro qualquer. Na verdade eles temem que sem puxar requixás, eles acabem se juntando aos mendigos e tenham de pedir esmolas.

No geral os puxadores são homens idosos pois já a muito tempo a prefeitura de Kolkata não fornece mais licenças para esse tipo de requixá.

Kolkata é a única cidade indiana que ainda possui esse tipo de requixá; assim como bondes. Kolkata proporciona a qualquer pessoa que se aventure até lá, uma verdadeira entrada no túnel do tempo. Se você for colecionador de antiquidades, Kolkata é seu paraíso e você com certeza deve conhecê-la.

Os guardas de trânsito continuam na ativa pois o número de semáforos (sinal luminoso) continua reduzido.

A poluição do ar está péssima e é difícil respirar em certas áreas. Tive que fazer como os indianos fazem, e amarrei um lenço no rosto para poder respirar menos poluição e parar de tossir.

Os carros da marca Embassador continuam sendo a maioria nas ruas estreitas de Kolkata, mas senti falta das motos antigas com um carrinho do lado (side car), será que foram proibidos? Acho tão interessante e pitoresco aquele carrinho que só cabe 1 pessoa grudado ao lado da moto. Se você não gosta de sentar-se no famoso “banco dos bobos” em ônibus aí no Brasil, você iria odiar sentar-se no tal carrinho.

Aos olhos do estrangeiro a impressão que temos é que a cidade inteira é uma grande favela. Construções muito antigas e sem preservação nenhuma; caindo literalmente aos pedaços, sujas, descascadas, úmidas, mofadas, onde até plantas crescem nas paredes e telhados.

Ruas estreitas, sujas, mal cheirosas, sem calçadas. Pessoas cozinhando nas calçadas, comendo, urinando, defecando, jogando cartas, tomando chá, dormindo, tomando banho, lavando roupa etc tudo em público, a céu aberto, sem a menor privacidade.

Isso tudo torna Kolkata muito interessante para se visitar, mas difícil para morar.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti