10 de fevereiro de 2006

1947 EARTH


10/02/2006

Nâmaskar

Hoje vou contar o enredo do excelente filme EARTH, escrito, produzido e dirigido pela fantástica Deepa Mehta. Esse filme é de 1998 e os atores principais são Maia Sethma, Nandita Das, Aamir Khan e o lindo, charmoso, sensual e Al Pacino melhorado, Rahul Khanna.

O filme também é conhecido (aqui na Índia) como 1947 Earth, traduzindo, 1947 Terra. E faz parte da série Earth, Fire, Water (Terra, Fogo, Água).

O filme começa em Março de 1947 (ano em que a Índia recebeu a Independência da Inglaterra). O drama se passa na cidade de Lahore, atualmente no Paquistão, e é narrado por uma menina de 8 anos de idade de uma família parsi, rica.

O filme mostra como pano de fundo, fatos históricos verídicos, da divisão da antiga Índia em Hindustão e Paquistão e das violentas brigas entre hindus, muçulmanos e sikhs.

A trama principal é de dois muçulmanos que disputam a atenção da bela babá da menina que narra o filme.

A fotografia do filme é muito bonita e mostra sempre ao fundo as lindas ruínas históricas indianas que tanto me fascinam; e a música é doce e bem colocada.

O filme mostra ainda os seguintes aspectos históricos-culturais:
- Festival de Pipas, que ocorre todos os anos no início da primavera.
- Fala muito rapidamente sobre a pequena comunidade Parsi.
- Casamento infantil/casamento de criança com homem bem mais velho
- Comendo comida só com as mãos, sem garfos ou colheres.
- Migração forçada de hindus. Quando os hindus tiveram que forçosamente deixar tudo para trás e sair de Lahore.
- Lavando roupa no chão a paulada (como ainda é hoje em dia).
- Mostra amuletos e patuás amarrados ao pescoço e braço.
- Mulheres muçulmanas párias e seus filhos bastardos por terem sido estupradas pelos hindus.
- Hindus que se tornando cristãos ou muçulmanos só para poder escapar da morte em Lahore.
- E o evento histórico mais chocante de todos que é a chegada do trem na estação com todos os passageiros mortos. Infelizmente um fato verídico inimaginável. Um trem inteiro de muçulmanos mortos pelos hindus, que não contentes com o massacre, ainda tiveram o sangue frio de decepar os seios de todas as mulheres e juntar em 4 grandes sacos de estopa.

Naturalmente, ao mostrar os fatos históricos de 50 anos atrás, Deepa Mehta colocou o dedo na ferida de praticamente todas as comunidades indianas e por isso mesmo ela não é mais bem-vinda por aqui e mora no Canadá.

A Índia já há 59 anos vem lutando desesperadamente para abafar seu passado sangrento e mostrar ao mundo uma imagem de espiritualidade que na verdade não existe.

O filme é excelente. Guarde esse pequeno “roteiro” e leia antes de assistir. É um modo fácil de se conhecer melhor um pouco da história recente indiana e de seus costumes e hábitos ainda atuais!

Incredible India!

Om Shanti