22 de maio de 2006

Brasileiro Morre no Nepal


Namastê

Repassando...

Brasileiro Vitor Negrete morre após escalar o Everest

Da Redação do Último Segundo

Um dos maiores alpinistas do Brasil morreu nesta sexta-feira após chegar ao topo do Monte Everest, na Cordilheira do Himalaia.

O campineiro Vitor Negrete conseguiu atingir a face norte do ponto mais alto do planeta, com 8.860m, sem o auxílio de oxigênio.

Negrete já havia conseguido atingir a face norte do monte sem o auxílio de oxigênio, mas foi encontrado na trilha de descida por outros alpinistas. Negretti chegou a pedir auxílio para a base e foi carregado com vida até o último acampamento antes do cume, mas não resistiu.

O companheiro de Vitor na expedição, Rodrigo Raineri, não se sentia bem e não tentou subir ao cume. De acordo com o repórter da Rede Globo e amigo de Negrete, Clayton Conservani, um alpinista que escala o Everest corre sempre o risco da falta de oxigênio e assim poderá ficar desorientado, além da preocupação de congelamento.

Por estar no lado chinês da montanha, helicópteros não poderão resgatar o brasileiro e seu entrerro deverá ser realizado na própria montanha. De acordo com a Rede Glogo, Rodrigo Raineri tentará subir a montanha na próxima semana para enterrar o parceiro de desafio.

O alpinista era colunista do site Webventude e em sua última coluna, publicada nesta quarta-feira, ele contou como seria a aproximação ao cume e como estava a sua expectativa.

Leia abaixo:
"Estou a 8.300 metros de altitude, 550 metros abaixo do cume do Everest. Nas próximas horas vou sair daqui e fazer o ataque sem utilizar oxigênio suplementar. Vou sair daqui sozinho para o ataque ao cume. Pretendo voltar para a minha barraca até amanhã, às 18 horas. A bateria do meu telefone satelital está terminando, então peço para que vocês não fiquem ansiosos se eu não der notícias – não sei se adianta muito falar isso.

Vou tomar muito cuidado. O clima está muito favorável. Então, boa sorte para todos nós."

Perfil
Vitor Negrete é o brasileiro que escalou o Aconcágua pelo maior número de vias. Em 2 de junho de 2005 pisou no ponto mais alto do planeta, o cume do Monte Everest, no Himalaia com 8850m.

Com Rodrigo Raineri formou a primeira e única dupla brasileira a escalar a Face Sul do Aconcágua, a mais difícil e perigosa; e a primeira a escalar a Rota Noroeste do Aconcágua em pleno inverno.

Subiu 2 vezes pela rota direta do Glaciar dos Polacos, uma em solitário (sozinho e sem usar cordas). Guia cursos de escalada em cascatas de Gelo também no Aconcágua, no inverno.

Faz parte da equipe Try On Landscape de Corridas de Aventura, que terminou a temporada do Caloi Adventure Camp de 2004 em 3º lugar, pelo segundo ano consecutivo, e foi selecionada para a final do Mundial de Corridas de Aventura de 2005 na Nova Zelândia.

Colaborador da ESPN Brasil. Teve seu filme “Aconcágua” selecionado para a V Mostra Internacional de Filmes de Montanha no Rio de Janeiro. Engenheiro de alimentos com mestrado em tecnologia de alimentos, ambos pela Unicamp, trabalha em projetos no Vale do Ribeira.

Primeira brasileira
A cirurgiã plástica e montanhista Ana Elisa Boscarioli, de 40 anos, entrou para a história do montanhismo brasileiro como a primeira mulher a escalar o Everest. Ana Elisa realizou o feito entre a noite de 18 de maio e madrugada de 19 de maio no Brasil (durante o dia 18 no Nepal), pela face sul do Everest, com a agência de montanhismo neozelandesa Adventure Consultants, e auxílio de oxigênio suplementar.
Parabens Ana Elisa!!!!

Om Shanti Shanti Shanti