9 de setembro de 2006

Ioga - Parte 4 - DHOUTI


Nâmaskar

Todos os sábados estarei postando sobre ioga.

ATENÇÃO: Não copie estas postagens sem autorização pois tem copyright (direitos autorais).


IOGA não é só Asana e Pranayama. Se você aprendeu somente asanas e pranayamas saiba que você não aprendeu a verdadeira ioga indiana, mas sim uma adaptação para ocidentais.

Continuação...

Dhouti: Dhouti é realizado para limpar o estômago. Dhouti significa – “Lavar”. Normalmente tem três classificações – Vaman Dhouti, Gajkarani, Vastra Dhouti e Danda Dhouti.

a) Vaman Dhouti (Vomitando):

Método: Isto deve ser feito após ter terminado suas tarefas matutinas. Para isso prepare 1 a 2 litros de água morna com uma pequena quantidade de sal adicionado e tente beber esta água o máximo possível, curve-se a 90 graus para frente, coloque os dois dedos médios da mão esquerda na garganta, isto causará vômito e a água sairá. Deste modo, ao tocar a parte interna da garganta com os dedos, jogue pra fora toda a quantidade de água. Aqueles que tem vermelhidão nos olhos não devem fazer isso forçosamente. Não curve-se muito para frente e as pernas devem ficar juntas uma da outra. Esta ação também é conhecida como badhi kriya.

Benefícios: O fleuma no estômago, pitta (bile) e comida não digerida, etc. saem com o Vaman Dhouti. Aqueles que tem problemas de fleuma, problemas respiratórios, asma, acidez, etc. devem praticar esta atividade. Quando a doença estiver diminuindo, reduza esta atividade também.
Dhouti remove bile anormal e também ajuda a remover qualquer febre do corpo pela perspiração. Isto também pára tontura e outros problemas. Isto deve ser feito uma vez por semana.

b) Gajakarani ou Kunjara Kriya

A única diferença entre Vaman Dhouti e gajakarani é que no anterior, água sai intermitentemente, enquanto que no último, toda a água sai de uma só vez. Gaja ou kunjara significa elefante. Como um elefante enche a tromba com água e joga tudo de uma só vez como um chafariz, esta ação ocorre do mesmo modo. Portanto, chama-se gaja-karani, que significa ‘fazer com um elefante’.

Método: Beba o máximo de água possível e após beber, curve-se em um ângulo de 90 graus. Contraia a garganta, boca e pescoço e inspire como em ujjayi ou empurre o ar no estômago, como se faz ao beber água em goles. Agora contraia o abdome. Isto contrairá o estômago e a água sairá como numa cachoeira. Pode-se por uma leve pressão também no abdome com a mão esquerda.

Benefícios: Conforme mencionado acima.

c) Vastra Dhouti

Método: Pegue um pano de musselina, com sete metros de comprimento por quatro dedos de largura. Enrole-o e deixe-o numa vasilha com água fervente de 4 a 5 minutos. Agache-se e ponha uma ponta do tecido na parte de frente da ponta da língua. Lentamente engula o tecido com a saliva como fazemos ao comer a comida. De quando em quando beba água para facilitar o ato de engolir o tecido. No início ocorrerá uma sensação de vômito. Quando sentir vontade de vomitar, feche a boca. No início somente 1 m ou 1.5 metros será engolido. Com prática, você será capaz de engolir todo o tecido lentamente. Após engolir o tecido fique em pé e faça uddiyana bandha e nouli direito 2-3 vezes. Após fazer nouli, agache-se e lentamente remova o tecido. Ao retirar o tecido se ficar preso, re-engula uma parte de tecido e então remova-o. Após ter tirado todo o tecido, lave-o apropriadamente com sabão, etc. e guarde-o em local limpo após secar.

Precauções:
Ao engolir o tecido, não o pressione embaixo dos dentes.
Ao engolir o tecido, pelo menos 35 cm devem ser deixados para fora.
Após cerca de 20 minutos da ação de engolir, é necessário remove-lo, caso contrário, a parte frontal do tecido, que neste tempo alcançou o fim do estômago, pode ser digerido e provavelmente lhe causará mal. Portanto após 15 a 20 minutos, qualquer que seja o comprimento de tecido engolido, deve ser retirado.

Aqueles que sofrem de acidez excessiva ou tenham qualquer tipo de úlcera no estômago, não devem praticar esta atividade.

Benefícios:

Vastra Dhouti remove o fleuma que cobre a parede interna do estômago, que ajuda na criação dos sucos gástricos resultando na melhoria do apetite.

É particularmente benéfico aos pacientes sofrendo de fleuma. Esta atividade é muito boa no caso de inchaço crônico do estômago.

d) Danda Dhouti

Método: Ferva 1 metro de comprimento e 6 mm redondo tubo de borracha macio em água, para desinfetar.
A ponta que deve ser introduzida na boca, deve ser primeiramente levemente lixada em uma pedra. Agora beba 1-2 copos de água morna salgada segundo sua capacidade. Agora fique em pé curvado para frente. Ponha uma ponta do tubo na boca e tente engolir lentamente. Engula somente até que atinja o estômago. A outra ponta fica pendurada para fora. Assim que o tubo atingir o estômago, a água começará a sair automaticamente devido a ação de sifão. Assim, jogue toda água fora, que foi engolida antes.

Precauções: O tubo deve ser esticado e verificado antes de usar. Se não pode haver uma chance de quebrar dentro do estômago.

Benefícios: Quando o bolo fecal acumula os sucos gástricos secretados pelas glândulas no estômago, a secreção de sucos gástricos é impedida. Devido a isso, uma ação reversa causa as paredes do tubo de ar excitarem-se e soltarem-se, resultando em expulsão de fleuma. Assim, sente-se autos níveis de fome e pacientes sofrendo de asma se beneficiam especialmente. Como resultado o enrijecimento causado no tudo de ar devido a asma se normaliza e ajuda a parar ataques asmáticos.

Olha, sei que Neti e Dhouti são estranhos a cultura ocidental, mas funcionam e são normais aqui na India. Na verdade são praticas iogues. Isso mesmo, faz parte da vida de quem pratica hatha ioga. Inclusive você pode ver em detalhes no website do famoso Sivananda.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

OM Shanti