5 de abril de 2007

Taxi da morte & Suicídios



Nâmaskar

Taxi da Morte, é assim que deveria ser chamado o taxi dirigido pelo indiano Salim de Uttar Pradesh, que pelo nome deve ser muçulmano.

Salim é um homem de meia-idade que associa a profissão de taxista à de assassino. Salim confessou ter matado 250 pessoas nos últimos 4 meses, todas as vítimas, homens, mulheres e crianças foram passageiros do seu taxi. Era praticamente entrar no taxi para morrer.

O superintendente policial Dipesh Juneja, disse que chegou ao taxista assassino por meio da investigação do assassinato de um médico, cujo telefone celular Salim usou após te-lo matado.

Salim afirmou que, ao lado de um cúmplice, matou os passageiros, para roubar as suas posses. A polícia procura agora o cúmplice do taxista. Muitos turistas japoneses que pegaram seu taxi também foram assassinados pelo taxista maluco indiano.

Por isso eu digo sempre, está afim de vir para a Índia realizar seu sonho dourado de viagem? Não venha antes de fazer um seguro de vida e outro de viagem!!!!!! Espero que algum dia você realmente me ouça e leve a sério todas as dicas que dou aqui no Indiagestão. Como já me disse alguém “eu sou o seu anjo na Índia”.

Além do famoso Efeito E.T., temos também aqui na Índia o Efeito Buraco Negro. Há alguns locais aqui da Índia que o turista chega e não sai mais, ele simplesmente some do mapa literalmente falando. Um desses lugares é Veranasi e certos ashrams na região de Rishikesh, o resto venha descobrir por você mesmo HAHAHAHAHAHAHA.

Leia sobre o Efeito E.T. nas postagens de Maio de 2006 (dias 23, 24, 25 e 26).

***

Suicídios levam escola a limitar Internet na Índia

da BBC Brasil

Uma série de suicídios entre alunos levou uma das principais escolas de engenharia da Índia a limitar o uso da Internet em seu campus.

Os diretores do Instituto Indiano de Tecnologia (IIT) de Mumbai acreditam que o vício de navegar na rede levou a casos de depressão e criou o ambiente propício para estilos de vida desequilibrados.

Segundo o jornal "The Times", nos últimos cinco anos houveram nove suicídios --e diversas tentativas-- nos sete campi do IIT.

Embora parte da explicação seja a intensa pressão dos pais sobre o desempenho dos seus filhos, pelo menos uma morte --no início deste ano um estudante se enforcou no ventilador de seu quarto-- foi atribuída ao uso excessivo de computadores.

Os educadores decidiram que o uso da Internet será proibido entre as 11h30 e a 0h30, em uma tentativa de tirar os alunos de suas "tocas" ou incentivá-los a dormir mais cedo.

Os rapazes indianos são muito tímidos e frustrados sexualmente. Aqui na Índia nem namorar é permitido e a pressão dos pais para que o filho seja sempre o melhor e o primeiro da classe é um negócio impressionante. Não é só neste instituto que o bicho pega não. A Índia é o segundo país com maior número de suicídio entre os jovens. Centenas se matam todos os anos. E para piorar, os indianos não acreditam em tratamentos psicológicos, o máximo que eles fazem é levar o filho para consultar um adivinho ou leitor de palma de mão. Usam uns anéis horrorosos nos dedos e crêem que o problema esteja resolvido.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti