21 de junho de 2007

Kalpana Chawla


Namaskar

Hoje gostaria de compartilhar com você mais um livro que eu li.

O livro intitula-se “Kalpana Chawla a life” , e é a biografia da primeira mulher indiana a ir para o espaço; literalmente falando.

É um livro pequeno, somente 91 páginas, escrito por Anil Padmanabhan e dedicado aos sete astronautas que morreram abordo da espaçonave Columbia no dia 1 de fevereiro de 2003.

Na 28ª viagem, a Columbia estava de regresso a Terra após 16 dias no espaço. Esta era a segunda missão espacial da indiana Kalpana Chawla. Faltavam 30 minutos para a Columbia pousar após entrar na atmosfera terrestre.

No cabo Canaveral, na Florida, os familiares da tripulação os aguardam, incluindo Jean-Pierre Harrison, o esposo de Kalpana por 19 anos. Mas derepente, a espaçonave Columbia explodiu e pedaços dela choveram sobre os estados de Louisiana, Texas e Arkansas. Kalpana Chawla não voltaria mais para casa.

Kalpana nasceu em 1961 no distrito de Karnal no estado de Haryana ao norte da Índia. Para saber mais sobre a formação do estado de Haryana leia a postagem Chandigarh no Indiagestão de 06 de abril de 2007.

Ela foi a quarta criança a nascer na família Chawla, antes dela já haviam nascido 2 meninas e 1 menino.

“Montu”, era o apelido familiar de Kalpana que era vegetariana e baixa em estatura.

Não era nada fácil ser uma menina no estado de Haryana naquela época; e ainda não é. Todos já sabemos de como os indianos desprezam as meninas e preferem os meninos. Assim, havia somente 5% de meninas estudando e Kalpana Chawla era uma delas.

Suas colegas de classe dizem que Kalpana era muito tímida, porém destemida e quando queria alguma coisa sempre conseguia; tanto que aos catorze anos de idade aprendeu a dirigir carro! Uma menina dirigir carro em 1975 era uma coisa praticamente impensável, pois até hoje em dia (2007) é raro ver uma mulher dirigindo na Índia.

Como em Haryana tinha pouca eletricidade (ainda tem pouca), todos da família Chawla dormiam em esteiras fora de casa pois era mais fresco, inclusive Kalpana.

Nas aulas de desenho da escola Kalpana só desenhava aviões. Ela tinha paixão por voar. Em uma cidade tão conservadora quanto Karnal, Kalpana teve muita sorte em poder estudar, pois meninas não estudavam antigamente, visto que só serviam para casar, cuidar da casa e procriar.

Kalpana gostava de engenharia e queria ser engenheira de vôo, mas o diretor da faculdade tentou de todos os modos dissuadi-la de estudar engenharia aeronáutica. Mesmo assim ela não desistiu. Ela era uma aluna dedicada e gostava muito de estudar. “I really did find education very enjoyable”.

Ao terminar a faculdade em 1982, Kalpana decidiu continuar seus estudos superiores na Universidade do Texas nos EUA. Convencer a família de que ela queria ir estudar fora da Índia não foi fácil. A família temia que com tanto estudo, seria difícil arrumar casamento para ela pois nenhum noivo teria o mesmo nível educacional. (Aqui na Índia 98% dos casamentos são arranjados), mas mesmo assim ela foi para os EUA e continuou seus estudos.

Logo de inicio na Universidade do Texas, Kalpana conheceu Jean-Pierre Harrison, um franco-americano que veio a ser seu marido 1 ano mais tarde em dezembro de 1983. JP diz que Kalpana era tímida porém ambiciosa e apesar de vegetariana ela adorava comer as batatas fritas do MacDonalds.

Quando Kalpana terminou o mestrado no Texas, resolveu fazer o doutorado em engenharia mecânica no Colorado. Após 1 ano no curso de doutorado, Kalpana resolveu trocar de departamento e fazer o doutorado em engenharia aeroespacial.

Em 1995 ela foi escolhida pela NASA para ser astronauta; uma raridade pois além de ser mulher ela era civil e a maior parte dos astronautas são militares.

Sua primeira jornada ao espaço foi em 1997 e seu lema de vida era: “enjoy whatever you do in life.” (goste do que quer que você faça na vida).

Sua segunda e última missão ao espaço foi em 2003 quando a Columbia explodiu em inúmeros pedaços matando todos os 7 astronautas que estavam abordo.

O presidente dos EUA George Bush disse no funeral: “None of our astronauts traveled a longer path to space than Kalpana Chawla. She left India as a student but she would see the nation of her birth, all of it, from hundreds of miles above.” (nenhum de nossos astronautas viajou tão longe ao espaço quanto Kalpana Chawla. Ela partiu da Índia como estudante mas veria sua terra natal, toda ela, a centenas de milhas acima.)

Deixo aqui minha homenagem a esta mulher indiana que lutou muito para chegar onde chegou. Ela teve que vencer inúmeras barreiras do machismo, ignorância e tradição da cultura indiana, mas não esmoreceu e hoje serve de exemplo para as outras mulheres.

Incredible Kalpana!

No próximo mês (julho), o Indiagestão vai fazer 2 anos de idade :)

Devo mudar o layout dele ou deve continuar nesta cor marrom e bege?????

Me mande um scrap ou um email dizendo:
"MUDA" ou "NÃO MUDA" até o dia 1º de julho por favor.

***

E na próxima semana.... A REVELAÇÃO DO SEGREDO DE GANDHI!!!!!!

O que será que ele fez ou deixou de fazer??????

Om Shanti