24 de agosto de 2007

Ramakrishna - Parte Final


Namaste

Continuação da biografia de Ramakrishna:

Ele retomou seu trabalho como sacerdote no templo de Kali mas logo voltou novamente a sofrer de ataques histéricos. Desta vez porem, ele recebeu ajuda divina na forma de “Gurus” (professores espiritualizados que ensinam o caminho ate Deus).

O primeiro Guru que apareceu para orientar Ramakrishna foi uma mulher brahmin praticante do culto a Shakti, cujo nome era Bhairavi. Ela veio em um barco, pelo rio Ganges e lhe ensinou o caminho tantrico e também do bhakti yoga.

Um sadhu devoto de Ramachandra lhe ensinou que: “Rama eh Deus e tudo no mundo eh permeado por Ele. Ele também eh as escrituras. Então ao ler Seu nome, eh como se estivesse lendo as escrituras”.

Este sadhu carregava consigo só um livro, onde em todas as paginas havia escrito somente as palavras ‘Om Rama’. Este era um sadhu diferente pois não carregava nenhuma imagem de deuses ou deusas hindu, só possuía este livro.

Os Vaishnavas geralmente adoram Deus na forma de Ramachandra ou Senhor Krishna. Um outro sadhu Vaishnava chegou a Dakneswar, e para ele Ramachandra era como um filho. Ele tinha consigo uma imagem em metal de Ramalala (Rama quando criança). Ramakrishna passou então a ver Deus como Ramalala.

Após algum tempo o sadhu partiu, mas deixou para Ramakrishna a imagem de metal de Ramalala.

Posteriormente, um outro sadhu chamado Totapuri, veio para o templo de Kali em Calcutá. Este sadhu seguia os ensinamentos vedicos. Ramakrishna também queria aprender este caminho para Deus mas havia um empecilho. Para seguir este caminho, ele teria que ser iniciado e tornar-se um monge; assim ele praticou a sadhana vedica em segredo ate que finalmente tornou-se monge e iniciou sua vida monástica.

Mesmo já tendo aprendido diversos caminhos para chegar a Deus, certa vez um faquir chamado Govinda foi para Calcutá e Ramakrishna também quis aprender o caminho islâmico ate Deus. O faquir ensinou-lhe e Ramakrishna praticou por 12 anos todas as formas de sadhana que havia aprendido.

Ramakrishna descobriu que todos os caminhos levam a Deus, e que Deus eh um só e o mesmo Deus para todos.

Após estes 12 anos de praticas religiosas, muitas pessoas começaram a ir ate Ramakrishna para ouvir suas estórias e ensinamentos. Jovens estudantes também começaram a freqüentar suas palestras informais, inicialmente por curiosidade e ate para debater com ele, pois todos bem sabemos como são pentelhos os aborrecentes :)

Um destes estudantes era Narendranath Datta que mais tarde veio a ser conhecido como Swami Vivekanada.

Em 1885 Ramakrishna ficou doente e foi diagnosticado com câncer de garganta. Ele faleceu no dia 16 de agosto de 1886 aos 50 anos de idade.

Naturalmente que a biografia de Ramakrishna eh muito mais rica em detalhes do que este singelo resumo que fiz aqui. Seus ensinamentos são simples, fáceis de entender e vão direto ao ponto.

Eu recomendo enfaticamente que você leia o livro Gospel of Sri Ramakrishna escrito por Mahendranath Gupta, um de seus devotos. Eu li este livro no ano de 2000 quando morava em Calcutá após ter visitado pela primeira vez a Ramakrishna Mission. Depois desta primeira visita, retornei diversas vezes lá e fui também conhecer Belur Math, o complexo do Kali templo e o Sarada Math em Dakneswar; que eh muito próximo ao ashram do meu guru.

Eu gostaria de fazer para você hoje uma revelação nunca feita antes..... mas eh segredo..... como você já sabe, eu detestei morar em Calcutá. Só mesmo sendo Madre Teresa para gostar de uma cidade como aquela,..... mas como você sabe, tudo na vida tem seu lado bom, e para mim o lado bom de Calcutá eh sua riqueza espiritual.....

Não cabe aqui neste blog contar minhas experiências pessoais, mas para você que gosta de hinduismo, yoga e dos grandes mestres da “antiga”, Calcutá eh o lugar! Ate para você que eh cristão, Calcutá eh um lugar especial graças a bondade e generosidade jamais vista de Madre Teresa e sua gigantesca obra social.

Ir para Rishikesh, Hardwar e outros lugares no pé do Himalaia eh moda hoje em dia entre os ocidentais menos informados sobre a verdadeira herança religiosa hinduista; mas se você procura algo serio de verdade e muito mais profundo, Calcutá eh o lugar!!

Ficar nos ashrams dos grandes gurus de antigamente eh uma experiência transformadora. Os ashrams são pequenas ilhas de paz no meio do tumulto da cidade que já foi capital da Índia. (época em que o governo inglês mandava lavar as ruas todos os dias com água do rio Gânga, quando este ainda não era poluído.)

Para as mulheres: O ashram Sarada Math (nome da esposa de Ramakrishna) eh restrito somente as mulheres. Eh um lugar muito gostoso e para mim, um lugar muito especial. Nele você encontra mulheres inteligentes e estudadas, medicas, engenheiras, arquitetas etc. que resolveram renunciar o mundo materialista e se dedicarem somente a busca de Deus. Um lugar com certeza inspirador para todas as mulheres que buscam o caminho espiritual e totalmente desconhecido das ocidentais que se dizem ‘espiritualizadas’ e que gostam de hinduismo ou praticam yoga. Eh triste, eh lamentável que as mulheres ocidentais não conheçam NADA sobre o Sarada Math.

Eu, quando lá estive, tive a honra de conhecer a diretora geral do ashram que me deu uma dica importante sobre meditação.

Bom, fica aqui a dica, o resto eh com você. Se te interessou, pesquise a respeito. Como disse uma amiga minha, esta na hora de parar de te dar o peixe e começar a te ensinar a pescar.

Para saber mais visite http://www.sriramakrishna.org/ (em inglês).

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti