18 de janeiro de 2008

Autobiografia de Benazir Bhutto - Parte 4





Namaskar

Continuando com a autobiografia de Benazir Bhutto, Daughter of the East, An Autobiography.

Quanto aos animais: “It was strange what was happening to our family’s animals. On the day my father’s death sentence was handed down, one of his poodles died. One minute he was perfectly all right. The next he was dead. The following day the female poodle died, again for no apparent reason. I had a Siamese cat with me at 70 Clifton. She died too, on the third day.” Eu achei muito estranho o fato dos animais da família Bhutto terem morrido repentinamente em 3 dias consecutivos. Naturalmente que o fato de Benazir gostar de gatos me fez admira-la ainda mais, pois só eu sei como eh complicado ter gato e gostar de gatos aqui, onde as pessoas os abominam e os temem. O fato dos Bhutto terem cachorros e animais de estimação já naquela época mostra como eles estavam vários passos a frente de seu tempo, pois ter animais em casa, principalmente cães não eh visto com bons olhos pelos muçulmanos que acreditam que cães sejam criaturas sujas.

Os militares não perdoavam ninguém e acabou sobrando ate para o Dr. Niazi, o dentista da família Bhutto. Certo dia os militares invadiram sua casa e encontraram meia garrafa de vinho que havia sido trazida e tomada por um amigo americano. Dr. Niazi foi preso por posse de bebida alcóolica e ficou 6 meses na prisão.

Benazir passou seu aniversario de 25 anos indo visitar seu pai na prisão. A cela era pequenina e escura; estava infestada de moscas e mosquitos e lagartixas nas paredes e para completar, tinha ate um morcego pendurado no teto!

Zulfikar Ali Bhutto sofreu diversas diarréias e ataques de malária enquanto estava preso e chegou a vomitar sangue muitas vezes. A água que lhe davam para beber estava infectada e muito suja e ele tinha que dormir em uma cama com estrado de metal sem colchão e Benazir pode ver as feridas nas costas de seu pai que havia emagrecido muito devido ao constante sofrimento.

No dia 6 de fevereiro de 1979 o tribunal deu a sentença de morte para Zulfikar Ali Bhutto, pai de Benazir e ex-primeiro-ministro do Paquistão, 4 votos a favor contra 3 votos contra.

Os advogados de Zulfikar Ali Bhutto apelaram da sentença. Um dos advogados, Ghulam Ali Memon morreu enquanto ditava seu ultimo ataque em defesa do pai de Benazir; ele sofreu um enfarte fulminante.

O trabalho dos advogados da defesa era extenuante e perigoso pois usar maquinas de escrever ou copiadoras era proibido por lei, mesmo assim eles conseguiram uma maquina de escrever para poder trabalhar.

A lei marcial do general Zia proibia a venda e comercialização de copiadoras e maquinas de escrever para ter certeza de que ninguém escrevesse nada contra o regime militar. Imagine você o que eh viver em um pais onde se vai preso e chicoteado por possuir uma simples maquina de escrever ou uma fotocopiadora!!!

Apesar das dificuldades a equipe de defesa de Zulfikar Ali Bhutto entregou a tempo a apelação da sentença de morte. O tribunal superior analisou o pedido e por unanimidade resolveu comutar a sentença de morte em prisão perpetua. “The decision now rested solely with Zia.”

A decisão final cabia unicamente ao general Zia. Por sete dias ele recebeu apelos de lideres de outros países incluindo o presidente americano Carter, mas Zia não respondeu a nenhum apelo internacional e no dia 4 de abril de 1979 Zulfikar Ali Bhutto foi enforcado as 5 horas da manha.

Eu fico imaginando a agonia e o desespero da Benazir aos 26 anos tentando tudo o que podia para salvar seu pai do enforcamento e no fim recebendo o corpo do seu pai assassinado em casa para os ritos funerários. Mais um fato triste e lamentável na vergonhosa historia do Paquistão.

Para quem se interessar em saber mais e quiser ler os livros que o próprio Zulfikar Ali Bhutto escreveu (em inglês) basta acessar este website http://www.bhutto.org/

Neste site http://www.bhutto.org/ você encontra 18 livros. Todos os livros podem ser baixados gratuitamente em formato PDF. Eu recomendo principalmente o livro “My Dearest Daughter” que na verdade foi uma longa carta que ele escreveu para sua filha Benazir. Leia também o livro “If I am Assassinated” e os livros com seus discursos “Speeches”. (todos os livros são grátis mas estão em inglês)

Fotos: Zulfikar Ali Bhutto (pai da Benazir Bhutto)
Tumba de Zulfikar Ali Bhutto (pai da Benazir Bhutto)
General Zia cumprimentando Zulfikar Ali Bhutto (pai da Benazir Bhutto) antes do golpe militar
General Zia (ele tem uma cara de pessoa do mau)