9 de março de 2008

Veja o que a Alice aprendeu...

Namaskar

Aos poucos a vida vai voltando ao normal e eu vou podendo colocar algumas postagens para voce.

Veja abaixo o que a Alice nos enviou...

Há anos viajo, mas a Índia foi uma surpresa para mim. Lá naquele país aprendi a respeitar e reconhecer nas diferenças a beleza da igualdade.
Sim porque nas minhas viagens e contatos com pessoas de muitos lugares, crenças e diferenças sociais nunca me deparei com tamanha desigualdade como acontece quando estou na Índia, e só por isso já vale a viagem.
Reconhecer as nossas limitações frente ao diferente, observar com o coração aberto aquilo que a vida nos oferece já é mais que o suficiente para validar qualquer experiência.
Reféns das nossas limitações e crenças, muitas vezes percebemos que somos incapazes de sair de alguma situação-limite e, mesmo sofrendo, sabendo que os limites são auto-impostos, não conseguimos vencê-los.

Como falar inglês sem estudar? Como emagrecer sem fazer dieta? Qualquer conquista em nossa vida exige esforço, determinação e vontade, mas nada disso valerá a pena se a vibração do coração estiver comprometida.
E lá na India eles aceitam tudo como um karma ou darma, aceitam a fome a miseria, as classes sociais, a penuria como forma de vida futura...bem agora estou assim porque é o que os deuses querem para mim...

É o coração o grande vilão da experiência humana.
Porque podemos contar para as pessoas e para nós mesmos histórias sobre a vida, nossas intenções, mas se o coração estiver pesado, a vibração que você oferecerá ao mundo inevitavelmente será ruim.
Percebi na India que não é a ação ou intenção que vale na mudança de um jeito de viver, tudo isso acessa apenas o intelecto , deixando seu ego à deriva como costuma acontecer sempre em nossas vidas. Porém na hora de mudar o que vale realmente é a nossa reação...
Devemos reagir as coisas ruins da vida, reagir a algo que nos faz mal, que nos diminui..
Daí devemos partir para a ação, na verdade ao contrario da lei da ação e reação devemos reagir á vida para depois agir...

As coisas da vida vão continuar acontecendo; mortes, desalento, desemprego, insucessos afetivos, porque são lições da vida, pedaços que por alguma razão temos que enfrentar. O que de fato pode nos ajudar será a nossa postura, como afinal reagir a situações complicadas, como vibrar algo bom.
E o interessante que aprendi mais ainda com eles, aprendi a aceitar a vida como ela é...mas só se nada mais pode ser mudado, pois seria dar socos em ponta de faca...aprendi que não devo sofrer pelo que nunca poderá ser mudado ou o que não depende de nós a solução.
Aprendi mais ainda a mudar o que posso mudar em mim para melhorar espiritualmente e como pessoa, mas tambem aprendi a ser como sou pois sou uma pessoa especial aos olhos de Deus (ou deuses) e todas minhas qualidades devem ser cultivadas e aceitas com a mesma força com que tenho que mudar meus erros e defeitos.
Aprendi muito na India ... e a lição mais preciosa foi viver no Brasil com o coração na India onde deixei meus amados e queridos filhos e netos...

beijocas Alice