7 de maio de 2008

Adriana e seu Turismo pela India


Namaskar

Veja que simpatico este depoimento que recebi da Adriana. Pena nao te-la conhecido pessoalmente, mas conversamos um pouco por telefone :)

Oi Sandra

Vou te dizer que amei a India, claro que não enfrentei os problemas que vocês devem enfrentar diariamente com transporte, custo de vida. Como era tudo passageiro não foi nada que eu odiasse. Pena que como era uma excursão (só que Graças a Deus eramos só nos e o Guia) então tinhamos que cumprir determinados horários e passeios mas conseguimos algum tempinho e demos um passeio sozinhas em Udaipur. Em Jodhpur e Jaipur foi acompanhada do guia a ida ao centro da cidade/mercados/bazares mas deu para ver como era.

Vou te dizer que a primeira coisa que me apavorou foi o trânsito mas depois entendi a "lógica" e me acalmei e até atravessava as ruas sozinha rsrsr.

Nós não nos arriscamos tomando água de bicas ou comendo na rua mas confesso que adorei a comida indiana e não passei mal não! Divina a comida.

Também te falo que não vi nada na Índia que não tenha visto ou saiba que exista no Brasil com relação a lixo, mendigos, vendedores etc. Claro que aqui não tem vaca, elefante, dromedário, porco e macaco nas ruas mas sabe que achei que as vacas nem fedem como as daqui rssrs e olha que passei bem perto delas algumas vezes rsrsr. Ah outra coisa os homens aqui fazem menos xixi no poste do que ai rsrsrs mas também fazem isto na rua, mas só em último caso rsrsr.

Pelo jeito a Índia passa por um grande processo de mudanças, não sei o quanto será bom ou ruim. De certa forma será benéfico pois vi que a Índia parece um canteiro de obras: várias avenidas, viadutos, ruas e até canalização - sem contar a tentativa de implantar semáforos rsrsr. Mas por outro lado vi com certo pesar que o consumismo cruel e exagerado também já tomou conta deles. Em Udaipur disseram que as mulheres que carregavam as pedras que eram quebradas nas ruas para a implantação de um sistema de canalização externo ganhavam 150 rupias por dia ao passo que as moças que fizeram umas tatoos que levaram 5 minutos queriam 300 rupias (não estou menosprezando mas... é a famosa injustiça social globalizada). Assim como os carregadores e qualquer pessoa que prestava algum serviço que no Brasil nos consideramos até uma gentileza "discretamente" queriam algumas rúpias. Sinceramente do meio pro fim nós já conseguiamos ignorar certas coisas e dávamos um Thanks, bye e virávamos as costas rsrsrs. Tudo bem que em rupia as coisas até que são baratas mas haja rupias para tantas gorgetas! E como tentamos explicar para um de nossos guias "'nós brasileiros temos cotas de compra" rsrsrs. Ah outra coisa, já que estava escrito literalmente no nosso carro e talvez na nossa testa que eramos turistas, do meio para o fim da viagem eles já pergutavam se nós pagariamos em EUROS (atualizadíssimos né rsrsr) e todo mundo que ia vender ou pedir dinheiro encostava no carro.

Agora outra coisa que para mim era um sofrimento era entrar em uma loja e tentar explicar que só estavamos olhando! Fala sério! Era chá e gente despencando a loja toda com coisas que nem tinhamos perguntado querendo que saíssemos de lá com algo! Eu que sou uma pessoa que gosto de ser "direta" na hora da compra tipo quero isto, de tal cor, quanto é? e que quando entro na loja já aviso que estou olhando se não tenho intenção de comprar para não atrapalhar as vendas. Ah preço era outro capitulo a parte - nunca falavam o preço de nada sem antes contar de como era bem feito, a qualidade a história etc etc etc e etc. Outra coisa que não consigo fazer é pechinchar então já viu né sofri rsrs.

Ah e nos últimos dias também era a mania de perguntarem onde iamos, se queriamos comprar algo etc eu já tava me sentindo sufocada pois eu queria fuçar tudo sozinha sem alguém dizendo que ia "só mostrar algo" e lá estávamos nós suando as nossas tangas para sairmos de alguma loja sem levar nada.

Como te disse, pena que tinhamos os tais passeios para cumprir que confesso foram magníficos mas este lado de conhecer mais as pessoas senti falta. Claro que o turismo deve ser um grande motivador e arrecadador de $ para a Índia então notamos que as agências tinham uma preocupação de não expor os turistas a riscos desnecessários: comer na rua, comprar coisas que não eram de boa qualidade e com isto denegrir a imagem do pais mas que dar uma volta no meio do povão fez uma falta danada isto fez! Fico imaginando o Ibira (?) fazendo isto deve ter sido algo mistico rsrsr.

Ah outra coisa (última eu prometo): Os homens que se cuidem pois a hora que esta mulherada (que tentaram acabar com elas) tiver as informações, estudo e principalmente a grana que elas merecem eles estão perdidos! Sei que isto não é verdade mas a impressão era que os homens ficavam "coçando" enquanto as mulheres carregavam pedras, lidavam na lavoura, cuidavam dos filhos e etc. E outra, não sei se elas vão querer eles não! Se eles não correrem atras do preju eles vão estar fritos no futuro!

Vou continuar entrando no seu blog para saber tudo sobre a India.

Beijo

Adriana


PS.: To enviando uma foto minha em Jodhpur com umas crianças lindas que dançavam no cenotáfio que fomos visitar.