19 de agosto de 2008

Assim foi o Rakhi em S. Paulo


Namaskar

Repassando…
União Cultural Brasil Estados Unidos lembra ritual indiano
União Cultural Brasil Estados Unidos, apoiadora do evento. Coisas só possíveis em São Paulo

O "Dia dos Irmãos e Irmãs", data comemorada tradicionalmente na Índia, com rituais que evocam o amor e os laços familiares, foi lembrado, sábado passado, dia 16 de agosto, pela Câmara de Comércio Brasil-India, na sede da União Cultural Brasil Estados Unidos, apoiadora do evento. Coisas só possíveis em São Paulo.

Participaram do evento cerca de 300 pessoas. Na Índia, essa celebração é conhecida como "Rakhi Day", na qual os indianos aproveitam a oportunidade para exprimir seus sentimentos e comemorar a lealdade, a confiança e a amizade. A solenidade foi realizada pela primeira vez no Brasil.

Participaram do evento, dentre outros, Roberto Paranhos do Rio Branco, presidente Câmara de Comércio Brasil Índia; Paulo Bastos Cruz Filho, presidente da União Cultural Brasil Estados Unidos; Cláudio Duarte, vice-presidente da Ayesp (Associação de Yoga do Estado de São Paulo); e Alok Sharman, presidente da Valvoline, e um dos organizadores do evento; além de convidados, muitos deles com ascendência indiana.

O presidente da Câmara de Comércio Brasil Índia explicou que, assim como no Brasil, o conceito de família é muito importante na Índia. "Nosso objetivo é buscar a integração familiar e também entre brasileiros e indianos. Desde a descoberta do Brasil, os dois países vêm se aproximando em diversas áreas e aspectos. Um exemplo disso é que há mais escolas de Yoga no Brasil do que na Índia", disse.

Paulo Bastos Cruz Filho valorizou a iniciativa de introduzir o "Rakhi Day" no Brasil e colocou a entidade à disposição dos indianos. "É como uma extensão da Índia no Brasil", afirmou.

O evento teve apresentações de dança da bailarina e professora Silvana, que demonstrou o estilo clássico de dança-teatro "Odissi", baseado nos elementos da natureza. Para finalizar, a cantora Meeta Ravindra apresentou músicas indianas e convidou os presentes para o ritual "Rakhi".

Com esse evento, a Câmara de Comércio Brasil Índia quis fortalecer os laços familiares e introduzir mais harmonia e paz na sociedade. A idéia é propagar a tradição do "Rakhi Day" no Brasil.

"Rakhi" é o nome dado à pulseira sagrada que as mulheres amarram no pulso de seu irmão durante a celebração, simbolizando o vínculo entre eles. Na sua origem, ela é feita com um fio de seda e pode também ter fios de ouro e prata, decorados com pequenas pedras valiosas.

Na Índia, o ritual é realizado num período considerado sagrado, que coincide com o fim de julho e começo de agosto, conhecido como "mês de shravan". O ritual fortalece os laços entre irmão e irmã e aumenta a confiança na família. Quando a pulseira é amarrada no pulso de vizinhos ou amigos próximos, ela passa a idéia da busca por uma vida com mais harmonia, onde todos vivem em paz, como irmãos.

Colaborou: Paulo Pandjiarjian
Jornalista
Diretor-Geral
Pan Brasil Comunicação Empresarial

Om Shanti


.