3 de novembro de 2008

Sobre os homens indianos...

Namaskar

Repassando....

Postagem do blog Em formol... da Sheila Alvarenga publicada no dia 28 de outubro de 2008
http://www.emformol.blogspot.com/


Hoje vou falar sobre os homens indianos. Não, eles NÃO saíram de uma forma e são todos iguaizinhos, como muitas pensam. Estou postando sobre isso porque sempre vejo nos scraps de uma amiga professora-casada-com-indiano, dezenas de brasileiras desesperadas querendo saber como os indianos são.
Só posso dizer uma coisa a você, que é uma brasileira apaixonada por um indiano: TENHA PERSONALIDADE PRÓPRIA!

Percebe-se claramente que há 2 tipos de pensamento em relação aos moçoilos:

1) Indianos são especiais, cheios de virtudes, românticos, fiéis, enfim,são perfeitos!
2) Indianos não prestam e só querem as brasileiras para sexo , pra morar no Brasil ou pra pedir dinheiro!
Assim como tem homem brasileiro bom e ruim (embora eu seja bem tendenciosa neste caso e diga que há mais trastes do que coisas boas) , há também indianos bons e ruins. O que existe em comum entre eles é que vivem numa sociedade bastante repressora em relação ao sexo. A maioria se casa com a primeira namorada, quando não num casamento arranjado. Experiências sexuais antes do casamento não são comuns, e quando acontecem, são com a própria namorada ou com alguma gringa assanhada que estava sassaricando em Goa ;)

Antes de encontrar meu amor, já tive alguns paquerinhas indianos (coisa bem comum no mundo Orkutiano,por sinal). Mas nunca idealizei-os. Mesmo ficando "caidinha", eu procurava conhece-los melhor, conversar bastante e o principal: prestar atenção nos sinais. Apaixonar-se por um indiano é fácil: eles são bastante românticos e concordo que realmente eles nos tratam muito melhor que os brasileiros. Mas aí é que está o problema. Muitas moças, depois de várias relações fracassadas com brasileiros machões e grosseiros, se encantam com a meiguice indiana e se apaixonam num piscar de olhos. Afinal, eles falam coisas bonitas, falam em casamento, em amor... coisas que andam em falta por aqui. Mas até que vem o choque: a família nunca aceitará esse amor tão puro e bonito...oh céus....

Existem famílias bastante tradicionais e outras nem tanto. Saber a que tipo de família o seu candidato pertence é importante. Já tive um paquera que chegou ao cúmulo de me propor (pelo menos foi sincero) pra ser namorada dele por uns 2 ou 3 anos até o dia dele se casar com a noiva escolhida pelos pais!!! Observando bastante e com um pouquinho de sexto sentido (e é claro, um bom inglês) dá para descobrir o tipo, mas é preciso uma certa frieza.

O grande amor da sua vida não vai dizer que te ama 30 minutos depois de te conhecer (e é incrível como tem mulher velha que cai nesse papo furado!). Não vai pedir correndo pra você ligar a webcam. Não vai te pedir fotos de bikini ( eles ficam excitadíssimos com mulheres de bikini!) muito menos fotos eróticas. Não vai ter vergonha de falar sobre você com todo mundo nem de assumir o relacionamento de vocês. Não vai vir com papos furados de "não posso fazer nada, é a minha cultura", "não há como mudar as tradiçoes". O seu grande amor, minha amiga, vai enfrentar a família e a Sociedade, vai ter ORGULHO, e não vergonha de você. Vai ficar feliz só de te ver teclando no msn ou te ouvir falando ao telefone.

Então, moças, fiquem atentas. Quem está vivendo a relação é VOCÊ, quem tem que saber se vale a pena ou não investir é somente VOCÊ, e não a sua amiga-que-namora-um-indiano nem a outra-amiga-casada-com-um.

Happy Diwali para todos !!!!

Muito agradecida Sheila por sua postagem, pois sei que tem MUITAS mocas neste exato momento precisando abrir os olhos em relacao aos rapazes indianos, e outras ja nao tao mocas tambem!!

Om Shanti