11 de dezembro de 2008

Indiana de 70 anos é mãe pela primeira vez


Namaskar

Aos 70 anos, uma mulher indiana deu à luz uma menina, após uma fertilização in vitro com óvulos de uma mulher mais jovem. O parto ocorreu no dia 28 de novembro e foi anunciado ontem. Mãe e bebê passam bem, segundo os médicos.

É o primeiro filho de Rajo Devi e do agricultor Bala Ram, 72, casados há 55 anos. O tratamento de reprodução foi feito em uma clínica em Haryana, no norte da Índia. Em julho, outra indiana de 70 anos deu à luz gêmeos, também por meio da fertilização in vitro.

"Tentamos ter filhos por todos esses anos e estamos felizes por ter conseguido no "crepúsculo" de nossas vidas", disse Devi ao jornal indiano "Hindustan Times".

A mãe afirmou que, em razão de não terem filhos, ela e o marido foram estigmatizados. Devi diz que a idade avançada não prejudicará a criação da filha. "Temos uma família unida."

Para o médico Anurag Bishnoi, da clínica de fertilidade onde o casal fez o tratamento, a infertilidade deixou de ser "tabu social ou uma sentença divina". "A ciência pode tratá-la."

Não é bem assim. Sociedades médicas internacionais desaconselham gravidezes acima de 50 anos por conta dos riscos à mãe e ao bebê.

"Uma gravidez aos 70 anos é uma loucura. É uso inadequado da tecnologia médica", disse o ginecologista Artur Dzik, que dirige o serviço de reprodução assistida do Hospital Pérola Byington, em São Paulo.

Com o avançar dos anos, há uma sobrecarga dos órgãos e mais chances de a pessoa ter hipertensão, diabetes, transtornos renais ou cardíacos, entre outros. Os riscos de o bebê nascer prematuramente também aumentam, com mais chances de seqüelas e de morte.

Fonte: noticias.bol.com

Incredible India! (slogan do governo indiano)

Om Shanti

Copyright - A reprodução é livre, desde que o autor, a fonte e o blog INDI(A)GESTÃO sejam devidamente citados e os links fornecidos.