24 de julho de 2005

Educação


Nâmaskar

O sistema educacional indiano está baseado no sistema educacional britânico. O ano letivo começa em agosto.

Há escolas públicas e particulares.

As escolas particulares são consideradas melhores, embora o desnível educacional não seja tão acentuado como no Brasil.

Mesmo freqüentando uma escola pública aqui, a pessoa ainda aprende mais do que é ensinado nas escolas públicas brasileiras; sei disso pois sou professora. Resumindo, o ensino aqui é “puxado” e a competição é grande, visto a grande quantidade da população indiana.

O ensino é realmente de qualidade não só nas escolas mas também nas faculdades e universidades. Mas infelizmente, a grande parte da população rural indiana ainda não está alfabetizada, sendo que as meninas freqüentam muito menos as escolas do que os meninos.
Os pais ainda acreditam que as meninas não necessitam de estudo, uma vez que servem apenas para casar, procriar e cuidar da casa. É sem dúvida um contraste muito grande quando comparado com os centros urbanos.

Esse ano em Nova Delhi assim como outras cidades grandes, as moças obtiveram notas maiores do que os rapazes, nos exames de fim de curso. O ensino está bem dividido sendo quase 50% de rapazes e 50% de moças estudando. (Mas não se esqueça, isso só ocorre nas maiores cidades, que não passam de meia dúzia).

Os turistas e estrangeiros que vem visitar a Índia, ficam nas cidades e centros turísticos e portanto acabam conhecendo só a menor parte do país, ou seja, os centros urbanos onde residem apenas cerca de 30% da população indiana. Os outros 70% não são vistos ou conhecidos e portanto quando se escreve sobre a Índia, há que se escrever sobre ambas as zonas, isto é, rural e urbana, pois são duas realidades muito diferentes.

Observo que a zona rural é geralmente omitida; isso não deveria acontecer, visto que é onde mora a maior parte da população da Índia. Para se ter uma idéia do que estou falando, basta calcular 70% de 1 bilhão e 200 milhões de habitantes.

O que mais me surpreende é a utilização de uniforme escolar indo desde o pré até, pasmem, a faculdade!
Nem todas as faculdades exigem uniforme mas a essa regra há muitas exceções, e não é incomum ver os estudantes indo para a faculdade de uniforme.

No geral o uniforme masculino inclui o uso de gravata, mais uma vez desde o pré até a faculdade, calça comprida, camisa e para o inverno um paletó. Calçado: sapatos pretos.

O uniforme feminino muda conforme a idade e segundo o estabelecimento de ensino. Do pré até cerca do oitavo ano escolar, geralmente as meninas usam saia na altura do joelho e blusa (já vi uniforme feminino com gravata também). Calçado: sapatos pretos.

A partir do oitavo ou nono ano o uniforme passa a ser o salwar suit (roupa indiana) ou o sari (roupa tradicional indiana). Calçado: sandálias abertas.

Meninos e meninas estudam em escolas separadas, poucas são as escolas mistas. Mesmo certas faculdade são separadas, ou seja, para rapazes e para moças.


As carteiras escolares são duplas e acomodam dois alunos. Todas tem ventilador de teto pois com o calor que faz durante o verão é indispensável. O resto é igual, lousa, giz, cadernos, lápis etc.

Incredible India! (slogan do governo indiano)

OM Shanti