13 de abril de 2006

Badulaques Femininos


Namaskar,

Sou como as chuvas de monções, tardo mas não falho. A Carla havia me pedido em janeiro deste ano uma postagem sobre adornos femininos indianos, ou em bom português, os badulaques que a mulherada indiana usa, então aqui vai ...

Não dá pra falar que a mulher indiana se enfeita como árvore de Natal porque aqui eles não são cristãos e não conhecem essa tradição de árvore de natal. Aqui elas se enfeitam mesmo como maharanis (feminino de maharaja). A filosofia geral é “quanto mais melhor” e “com mais brilho melhor ainda”!!! Este conceito de que brilho é só para a noite é coisa de ocidental.

Pés: Elas passam uma tinta vermelha nos pés chamada Laca que serve pra disfarçar os rachos nos calcanhares devido ao hábito de andarem descalças dentro de casa.

O anel no dedo do pé é privilegio somente da mulheres casadas, solteira não pode. No geral são de prata. Quando o marido morre não se pode mais usar. Aliás quando morre o dito cujo não se pode mais usar nada :(

Tornozeleira é tradição, todas tem e todas usam. As com guizos (sininhos) que fazem barulho são as mais pop. Coloca-se uma em cada tornozelo, aqui não tem este lance de por numa perna só não, tem que por nas duas! Também são no geral de prata. O problema é quando agente levanta de noite pra fazer xixi, é aquele barulho de chocalho e acorda todo muito. Quando se está fazendo outras coisas então nem me diga, é aquela chacoalhação toda rsssssssss me refira a dançar por exemplo; eita cabeça poluída a tua! Rssssssssss ;)

Os saris e as roupas tem que ser bem coloridas e de preferência com muito brilho (espelhinhos). Quando fui à Jaipur comprei um salwar suit com espelhinhos e guizos rssssss já pra detonar a boca do balão de vez!!!!! Aqui usar brilho não é só pra noite não, usa-se brilho a qualquer hora em qualquer lugar.

Agora elas começaram a usar calcinha e sutiã mas até 6 anos atrás quando aqui cheguei a xana era criada solta, rsssss. As que usam sari ainda hoje em dia criam a xana solta rssssssss

Colares e/ou gargantilhas em geral acompanham os brincos (conjunto). E por falar em brinco o pessoal aqui é punk, tem vários furos nas orelhas, eu com meus 2 furinhos em cada orelha sou “pobre”.

E já que o assunto é furo, aqui é a terra dos pircings de nariz. Foi aqui há muitos anos atrás que o lance de furar o nariz começou. Quase todas tem o nariz furado. Antigamente furava-se a membrana central, no meio do nariz e se colocava um pircing de argola; hoje em dia o furo fica do lado ESQUERDO do nariz e só o povo diferente lá do sul da Índia é que fura o lado direito. O legal mesmo é a mulherada do Rajastão que furam os dois lados!! O negócio é ter o nariz furado.

Bindi é aquele enfeitinho que se põem na testa entre as sobrancelhas, isto é normal todas usam.

Sindoor é aquele pó vermelho que se põem na testa também próximo ao cabelo e/ou na divisa do cabelo. Este pó vermelho só pode ser usado pelas mulheres casadas e faz parte do ritual de casamento hindu. Durante o ritual o marido põem o pó pela primeira vez na testa da mulher e isto significa que a partir daquele momento em diante eles estão casados. A mulher usará o pó vermelho até sua morte ou até ficar viuva.

As indianas ainda tem uns enfeites de cabeça (não é chifre não rssss) cujos nomes não me recordo no momento mas vou explicar.

Um é uma correntinha que se coloca no cabelo, no meio da cabeça e que acaba na testa. O outro é uma correntinha que vai do piercing do nariz até o brinco. E tem também os brincos com correntinhas pra prender no cabelo.

E naturalmente além de anéis para as mãos temos o famoso MEHENDI, ou seja, tatuagem temporária de hena. Elas adoram cobrir as mãos todas e antebraços com essas tatuagens e faz parte de qualquer festa importante como casamento etc. Só ao invés de tatuagens de dragão e tigre como tem ai no ocidente, as tatuagens lembram rendas, delicados bordados.

Pulseiras e braceletes nunca caem da moda por aqui, e mais uma vez, quanto mais melhor, nos dois braços, lógico!!

E aí ficou com vontade de se enfeitar a la indiana????

Incredible India!

OM Shanti