17 de março de 2009

Depoimento da Gracinha

Namaskar

Leia o depoimento da Gracinha que esteve aqui na India passeando pelo estado do Rajastao:

Após 35 dias viajando de carro pelo Rajastão pude observar a situação das indianas com seus trajes coloridos e muito enfeitadas, trabalhando no pasto, nas obras, construções, muitas vezes acompanhadas de seus filhos, enquanto via também, homens autoritários, inertes, fumando ou jogando baralho.

No Dia Internacional da Mulher, relembrei o que disse quando fui abordada por uma jovem reporter indiana, na cidade de Agra, após a visita ao Taj Mahal, numa feira local. Vestindo roupas indianas e colorido ocidental a chamei a sua atenção e tive assim a oportunidademe de dar uma entrevista ao vivo na rádio local.

Teria que responder o que fazia na India, o que mais tinha gostado, o que não tinha gostado e se voltaria outra vez. Comecei manifestando a minha alegria em poder estar num país tão diferente do meu, de pessoas tão especiais, tão rico em tradições, que estava impressionada com os seus templos e monumentos, adorando a comida extremamente apimentada. E que a India não se poderia descrever com poucas palavras, é necessário vivenciar.

E ela insistiu:"E o que menos gostou?" Foi quando eu respondi: "O que menos gostei foi da situação das mulheres indianas no campo, trabalhando em obras como se homens fossem e aproveitava aquele espaço para incentiva-las a fazerem um movimento de luta e melhorem a situação em que vivem em todos os sentidos. Deus fez a mulher muito especial, deu a ela a oportunidade de criar outro ser humano, mereciam estar numa situação melhor."

Falei com o coração e nos emocionamos, nos abraçamos quando ela mesma disse: "Estamos melhorando, olha eu aqui fazendo esta entrevista". Foi um momento muito sensível entre nós duas, recebeu meu beijo carinhoso e se foi.

Gostaria de dividir este relato com vcs. torcendo que o meu desejo tenha chegado à algumas mulheres especiais! Beijo carinhoso, Gracinha.

Om Shanti