5 de junho de 2009

Menina de 4 anos que 'atacou' policiais


Rani.


Namaskar

Mais uma de Bihar... (so podia!)

Autoridades indianas estão investigando um caso incomum: o fato de a polícia ter acusado uma menina de quatro anos de idade de atacar policiais.

A menina foi acusada pela polícia no Estado de Bihar, norte do país, “por atacar policiais e ajudar seu pai a escapar da detenção”.

As acusações foram feitas apesar das leis na Índia determinarem que a polícia não pode abrir um caso criminal contra uma criança com menos de sete anos de idade.

"Quando a polícia abriu o caso, eles alegaram que Rani tinha dez anos de idade, quando ela, na verdade, tinha apenas quatro. Como uma menina de quatro anos pode ter atacado três policiais e me libertado?", pergunta o pai da garota, Bir Bahadur Pandey.

Rani com os pais e os irmaos.

Rani teve que fornecer impressões digitais no lugar da assinatura necessária para o pedido de liberdade sob fiança, já que a menina ainda não sabe escrever. Os últimos dois anos foram passados sob esta condição.

Todas as testemunhas do "crime" de Rani, exceto uma, são policiais. E, depois de todos estes anos, a polícia de Ara finalmente está investigando como Rani pode ser acusada por um crime.

Inadimplente

"Vamos investigar a questão, como e porquê uma criança de quatro anos de idade foi acusada neste caso, pelos policiais", disse o delegado de polícia de Ara, Ajitabh Kumar, à BBC.

"Estamos tentando descobrir se foi um caso de erro de identidade ou negligência deliberada dos policiais. As medidas necessárias serão tomadas contra os que forem considerados culpados", acrescentou.

O pai de Rani, Bir Bahadur, que trabalha em meio período como motorista ganhando pouco mais de US$ 1 por dia, afirma que a polícia moveu um "caso falso" contra ele, sua mulher, Manju Devi, Rani e outros membros da família.

Ironicamente, Bir Bahadur costumava dirigir o jipe da polícia local e também era informante da polícia.

O pai de Rani afirma que desistiu de ser informante da polícia quando recebeu ameaças de criminosos. Ele pediu um empréstimo de 350 mil rúpias (cerca de R$ 16,5 mil) para comprar um caminhão.

Quando não conseguiu pagar a dívida, a companhia de financiamento confiscou o veículo.

Saque

A mãe de Rani, Manju Devi, afirma que a polícia saqueou sua casa em dezembro de 2004, levando 11 mil rúpias, além de objetos.

Em seguida, a polícia fez acusações criminais contra a família, incluindo Rani, alegando que foi atacada por todos eles. A polícia também acusou a família de Rani por ter ajudado na fuga de Bir Bahadur da detenção.

Rani é a mais velha entre quatro irmãos e, quando não está participando de julgamentos junto com seu pais, passa os dias em sua casa, brincando com seus irmãos.

"Tememos que a polícia possa fazer qualquer coisa para nos perturbar, especialmente depois que o erro cometido por eles foi reveledo", disse a mãe de Rani.

Fonte: BBCBrasil


Incredible India! (slogan do governo indiano)


Om Shanti


Copyright - A reprodução é PROIBIDA. Se o fizer, pelo menos que o/a autor(a), a fonte e o blog INDI(A)GESTÃO sejam devidamente citados e os links corretamente fornecidos.


Ao deixar um comentário, por favor IDENTIFIQUE-SE.