5 de abril de 2006

DELHI


Namastê

Como você sabe, eu amo Delhi e por isso mesmo gostaria de te contar um pouco sobre minha cidade. Sim, Delhi me pertence, é minha! Hehehehehehe

Meu interesse por Delhi surgiu inicialmente em março de 2000 quando sai pela primeira vez do aeroporto e pisei nesta cidade. Isto aconteceu exatamente no dia de Holi, o festival da cores, e todos estavam coloridos e brincando uns com os outros. O clima festivo e o lindo dia de sol, porém não muito quente, contribuíram muito para me causar uma muito boa primeira impressão.

Do aeroporto internacional para o nacional, onde peguei um vôo doméstico, apesar de muito curta a distância entre um e outro, fiquei muito bem impressionada com o que vi; ruas largas, grama aparada e ares de cidade grande. Mas foi mesmo na segunda vez que pisei em Delhi que me apaixonei por ela!

Em Delhi, as pessoas estão bem mais acostumadas com estrangeiros e não ficam olhando para nós como se fossemos ETs ou animais no zoológico.

As ruas e avenidas arborizadas e a imensa quantidade de parques e reservas florestais tornam Delhi muito bela e agradável.

O trânsito caótico e barulhento é o mesmo que no restante da Índia, Mas aqui pelo menos há muito mais semáforos e o tráfego flui melhor e mais rápido; lógico que as avenidas largas e os viadutos contribuem muito para isso.

Temos aqui cerca de 13 milhões de habitantes (pessoas) distribuídos em 1.483 km², e um incontável número de vacas (animais).

Você algum dia já se perguntou por que Nova Delhi chama-se NOVA Delhi??? Se o nome é Nova Delhi isto significa que ouve uma “velha” Delhi??? Assim como você, eu um dia também me fiz esta pergunta.

Sim, na verdade, houveram 7 (sete) “velhas” Delhi!!! Isso mesmo Sete “velhas” Delhi!!!! Para que se ter uma só quando se pode ter oito!!! Calcule, 7 “velhas” Delhi + 1 Nova Delhi = 8 Delhis !!!!!!!!!!!
Já deu pra você perceber porque amo tanto esta cidade; porque há 8 delas!!!!!!!!!! rssssssss

Aprenda aqui com nosso blog tudo sobre Delhi, pois os guias turísticos só falam Hindi e/ou ensinam tudo errado.

Om Shanti